Chuva e Chocolate-quente

Posted by Gustavo P. da Silva on 20:35

Gotas que caem do céu,
gotas que lavam a terra
gotas que me arrebatam para um lugar imaginário;
onde sentado na varanda ouço o bule assobiar,
é o chocolate-quente que está a ferventar.
Escuto passos em minha direção, passos leves
e seguros que desaparecem ao ranger da porta;
e como mágica surge uma mão entregando-me uma xícara e,
num segundo tenho meus lábios beijados.
Foi tudo tão rápido que não vi seu rosto.
"Quem foi está moça abusada que interrompe
meu silêncio e ainda me beija?"
Um gole após o outro e a resposta surge, como
um coelho que sai de uma cartola, era a minha amada,
impossível ser outra pessoa, pois só ela quem prepara
um chocolate-quente assim.
logo pude perceber que não estava em um lugar imaginário,
estava em casa, não no presente real
mas no futuro verdadeiro.
Gustavo P. da Silva